Resenha: Shampoo Babosa + Óleos pela Seda by Rayza

Oi, gente! Como vocês estão? Espero que todos estejam bem e saudáveis!

Mais uma resenha para este Blog! hahaha Hoje eu vim compartilhar com vocês a minha impressão sobre o Shampoo Babosa + Óleos (coco, amêndoas e argan) cocriado com a youtuber Rayza Nicácio pela Seda.

Quem ainda está de férias e pode ir a praia sempre que quiser sabe que Sol e sal acabam com os fios, sejam eles de que estrutura for, por isso como alternativa sempre é bom procurar produtos que hidratem a juba – se cuidar, independente da época do ano, aumenta a autoestima de qualquer um, né não? hahaha

O Shampoo promete mega hidratação e umectação após a lavagem mas infelizmente não cumpre essa função totalmente, e por que?

É certo que ele hidrata o cabelo mas é um efeito bem leve, talvez se eu utilizasse somente o produto sem o acréscimo de um condicionador e creme de pentear ficaria um pouco insatisfeita com o resultado, entretanto como pontos positivos ele tem um cheiro ma-ra-vi-lho-so de menta, que é bem refrescante por sinal, e passa a sensação de limpeza na hora do banho por criar aquela espuminha – eu não sei se vocês também são assim, mas eu só sossego se minha juba estiver cobertinha por bolhinhas de sabão hahaha

Além do cheiro gostoso, ele possui baixo sulfato e um aspecto bem gosmentinho e transparente, o que faz lembrar muito da babosa quando aplicada junto ao creme de pentear – alguém já fez isso? hahaha Aquelas que tem plantação de babosa no jardim de casa.

Imagem retirada do Google.

Para mim foi uma surpresa boa, ainda mais porque na minha infância a maior parte dos produtos da Seda eram voltados para fios lisos, e para quem quiser testar eu super recomendo hahaha

Bom, espero que tenham gostado da resenha de hoje, vocês já usaram esse Shampoo ou têm vontade? Comentem aqui! Não esqueçam de me seguir no Instagram, ok?

Até uma próxima e beijos de luz!

Ah! Caso vocês se interessem, esses são os Instagrans da Seda e da Rayza: @sedaoficial e @raizanicacio!

Amizades tóxicas

Oi, gente! Como vocês estão? Espero que todos estejam bem e saudáveis!

Esses dias passei um bom tempo pensando sobre amizades abusivas, muito se fala sobre relacionamentos abusivos – principalmente os heterossexuais – mas pouco se esclarece sobre aquelas pessoas que estão no seu cotidiano – que muitas vezes consideramos como família – e não te acrescentam ou fazem bem.

2018 foi um ano que tentei me conhecer mais, descobrir o que eu gosto, ir em novos lugares, fazer novas amizades – muito disso está no meu segundo e terceiro post do Blog – e com esse autoconhecimento eu fui perdendo “amigos” com o tempo, e por que?

Em alguns momentos da vida a gente acaba percebendo que espaços e pessoas não se encaixam mais e por mais que um dia tenham pertencido a ela, reconhecer que algo ou alguém não fazem bem é um processo doloroso no entanto sobretudo, saudável.

O meu “click” foi quando me vi culpada por tentar ser feliz, quando me vi tentando explicar que não era errado querer outras coisas; assim como um relacionamento abusivo, quem está numa amizade abusiva não se vê pertencendo a ela, as pessoas de fora falam que não é normal o tratamento, como em um namoro, mas as justificativas de quem está vivendo são de proteção.

“Você faria tal coisa com o seu amigo do jeito que ele fez com você?”

“Ele errou tentando me proteger…”

“Mas VOCÊ faria isso?”

É importante ressaltar que é normal ter medo de ficar sozinho, de magoar quem tanto você quer bem com o afastamento, como também, que o diálogo pode melhorar em determinadas situações o que te fere – algumas pessoas são tóxicas sem perceber – mas se caso não ocorra, sempre há a alternativa de recomeçar, se redescobrir, fazer parte de um ciclo de amizades que te valorize por quem você é e não o contrário – antes de me enxergar dentro desse tipo de relacionamento, eu passava por situações constrangedoras, havia dias que eu saía com alguns amigos e era alvo de piadas depreciativas tanto para mim quanto para outras pessoas e se isso acontece com você saiba que é hora de se afastar, entender o porquê de aceitar isso.

É indispensável buscar se amar e se conhecer, ver que você não merece pouco, se priorizar é essencial, meus pais sempre me ensinaram que o mundo gira mesmo sem a nossa presença, sendo assim, é indispensável ser o protagonista do nosso.

Bem lá no fundo nós distinguimos quem nos faz bem e quem não nos faz, saiba quem você quer manter em sua vida, ok? E se você conhece alguém que está dentro de círculo vicioso, ajude a quebrá-lo, eu só consegui sair com a ajuda de amigos que me quiseram verdadeiramente bem.

Eu espero que vocês tenham gostado do post de hoje, comentem aqui o que acharam e não esqueçam de me seguir no meu Instagram!

Até uma próxima, beijos de luz!

Lugares para ir: Museu Nacional de Belas Artes – MNBA

Oi, gente! Como vocês estão? Espero que todos estejam bem e saudáveis!

Quem me acompanha aqui no Blog sabe que eu sempre posto às sextas-feiras algo – lá por 13 horas – mas hoje eu quis mudar um pouco as coisas e compartilhar com vocês uma dica de lugar lindo e 0800 para todos os cariocas que curtem ir em um passeio cultural!

Como comemoração de aniversário de 82 anos o Museu Nacional de Belas ArtesMNBA – estará durante todo o mês de Janeiro com entrada gratuita para os visitantes, entre 13 às 18 horas, com as seguintes exposições: Instantes Múltiplos: Gravuras de Thereza Miranda, São Francisco na Arte de Mestres Italianos e Três Gravuristas e o Exílio no Brasil: Fayga Ostrower, Axl Leskoschek, Lasar Segall, além das demais obras e programas presentes.

Imagem retirada do site MNBA

Eu tenho que admitir que pretendo voltar ainda essa semana para ver as salas que não estavam abertas no horário que fui – se não me engano, algumas “expos” são acessíveis entre 13 às 15 horas – o Museu é realmente lindo e vale à pena chegar cedinho para também conhecer o Real Gabinete Português de Leitura que fica bem ao lado – literalmente ao atravessar a rua hahaha

Mas aonde fica? Av. Rio Branco, 199, Centro.

É isso, pessu! Espero que vocês tenham gostado do post curtinho de hoje e visitem o MNBA hahaha Não esqueçam de me seguir no Insta para me acompanharem também por lá, eu sempre posto fotos e stories dos passeios que faço além de outras dicas!

Sexta tem post, ok? Até lá, beijinhos de luz!

#Desafio1LivroPorMês

Oi, gente! Como vocês estão? Espero que todos estejam bem e saudáveis!

Início de ano sempre tem um monte de novidades fresquinhas para quem está de férias, sejam elas novos filmes, séries, indicações de lugares para conhecer, receitas de comida…o importante é não deixar as horas passarem em vão.

Pensando nisso hoje, quase metade de Janeiro, eu venho apresentar a vocês a Tag #Desafio1LivroPorMês! O projeto tem como objetivo recuperar a valorização do hábito de leitura e de quebra fazer com que fiquemos um pouco longe das – tão amadas e tóxicas – redes sociais.

Como funciona? Ao se cadastrar no site com seu e-mail e celular – opcional – somos redirecionados para uma segunda página que apresenta duas alternativas de conteúdo: assinar a Tag, com isso você tem 30% de desconto, e receber somente as indicações ou entrar em um grupo no Whatsapp para interagir com outros leitores com a possibilidade de assinatura também – eu particularmente optei pela segunda opção porque além de eu ser incentivada, os próprios integrantes compartilham seus livros atuais, o que me permite aproveitar tudo sem nenhum custo.

A meta mínima é ler um livro por mês – e eu já comecei com meu presente de amigo oculto do Natal rsrs: o Harry Potter e a Criança Amaldiçoada. O que vocês acharam da Tag? Me indiquem livros aqui! Não esqueçam de me seguirem no Instagram para acompanharem algumas das minhas dicas.

Até uma próxima e beijos de luz!

Metas, metas, metas…

Oi, gente! Como vocês estão? Espero que todos estejam bem e saudáveis!

Ainda no clima de metas – quem não leu o post da semana passada clica aqui – hoje vim compartilhar com vocês a minha lista de lugares que tanto amo e estão espalhados nesse Rio de Janeirozão – a maioria 0800 porque lugar acessível e bonito é tudo, né?

Em 2018 coloquei na minha cabeça que conheceria alguns espaços turísticos próximos a mim e isso me rendeu bons momentos com pessoas diferentes e fotos lindas hahaha Eu tenho um em especial que fez com que eu descobrisse estar apaixonada pelo meu melhor amigo, vocês acreditam? Vale à pena embarcar nessa, além de ser um acréscimo pessoal talvez vocês saiam com um amor.

A lista é pequena mas a vontade de ir é enorme! Vou pôr aqui ela completinha e se vocês quiserem mais para frente posso falar de alguns pontos que já visitei, se vocês passarem no meu Instagram vão poder ver algumas fotos e quem sabe, até se inspirarem também. (:

Sem mais delongas – os lugares estão distribuídos aleatoriamente por ordem de criação:

  1. Pedra da Gávea
  2. Pedra Bonita
  3. Morro da Urca
  4. Parque Lage
  5. Costão de Itacoatiara
  6. Morro do Bananal
  7. Floresta da Tijuca
  8. Corcovado
  9. Jardim Botânico
  10. MAC de Niterói
  11. Mirante Dona Marta
  12. Parque da Cidade
  13. Morro Dois Irmãos
  14. Pedra do Telégrafo
  15. Cachoeira do Horto
  16. Real Gabinete Português de Literatura
  17. Mirante da Urca
  18. Aquário Marinho do Rio de Janeiro
  19. Mirante do Leblon
  20. Gruta do Spar

Tenho que admitir que também pus locais fora do Rio para um dia viajar e conhecer. O legal dessa lista em específico foi a facilidade com que pude ir e voltar, assim  como, ela trouxe uma nova perspectiva sobre lugares e pessoas para mim – tudo se olhado com atenção acaba tendo beleza, a gente não precisa necessariamente ir muito longe para apreciar coisas boas.

Enfim, eu ainda tenho um monte de riscos para fazer e coisas para escrever nela esse ano! hahaha Quais foram os pontos turísticos que vocês visitaram e quais valem à pena conhecer? Comentem aqui!

Até uma próxima e beijos de luz!

Metas: 2018 e 2019. #happynewyear

Oi, gente! Como vocês estão? Espero que todos estejam bem e saudáveis!

Quem não gosta de metas? Eu tenho como tradição em todo início de ano escrever nas notas do meu celular algumas listas de coisas que quero realizar e lugares que quero conhecer nesses 362 dias que ainda estão por vir e em 2018 não foi muito diferente, sabe? Consegui ir em lugares como o Jardim Botânico do Rio de Janeiro, MAC de Niterói, Gruta do Spar em Maricá, Enseada do Bananal em Itacoatiara, entre outros – todas as fotos desses rolês estão no meu Instagram e caso vocês queiram eu posso fazer resenhas sobre eles.

Meu 2018 foi especial por ter conhecido pessoas maravilhosas e ter me permitido viver momentos incríveis que antes eu não teria a menor coragem – eu que tenho fobia de altura nunca iria fazer uma trilha porque o medo de cair é forte hahaha -, por mais que tenha sido uma grande loucura em outros quesitos – como na nossa política e até na vida pessoal; só fui eu que me afastei de uma galera ano passado? – acabou que no fim, o saldo ficou positivo e eu só tenho a agradecer.

Nesse ano eu gostaria de ter um pouco mais de tudo – amizades, momentos felizes, amor, $$ hahaha Por isso essas são algumas das minhas metas:

  1. Deixar a timidez de lado e fazer mais amizades.
  2. Dizer mais “sim” as oportunidades.
  3. Dar continuidade ao inglês – ano passado eu comecei a estudar para dar uma melhorada no currículo e uma das minhas felicidades foi traduzir um pequeno livro de contos pela primeira vez.
  4. Conhecer e consequentemente riscar mais lugares da minha lista.
  5. Juntar dinheiro para no meio ou final do ano viajar com mozão e migas.
  6. Ler mais livros – até agora eu tenho 32 acumulados mas a tendência é aumentar hahahaha
  7. Aprender a me maquiar – é queridxs, não tá fácil.
  8. Pelo menos tirar um dia na semana para me amar e esquecer o resto do mundo.
  9. Escrever mais aqui – eu sempre amei compartilhar meus pensamentos com as pessoas.
  10. Ter uma vida mais saudável – isso inclui beber mais água, tentar comer menos besteira, fazer exercícios regularmente e prestar mais atenção na minha saúde mental.
  11. Aprender algo novo sempre que possível – principalmente a cozinhar.

Durante o ano é possível que eu crie mais metas para cumprir mas eu escolho me dar o tempo de viver cada coisa, de permitir me surpreender com a vida também. Quais são as suas metas para esse ano? Me contem como foi a virada de vocês!

Até uma próxima e beijos de luz.

Resenha: Óleo de Rícino Natuhair (60ml)

Oi, gente! Como vocês estão? Espero que todos estejam bem e saudáveis!

Eu nunca pensei que o meu primeiro post do blog seria sobre uma resenha de óleo vegetal, até porque eu sou a pessoa menos ligada para rotina de hidratação de pele e cabelo do mundo, mas hoje eu estou aqui para superar algumas expectativas e recomendar o Óleo de Rícino da Natuhair (60ml) porque “ô produtinho bom”! hahaha

Eu tenho que ser completamente sincera e dizer que eu não conhecia, por estar em final de período na faculdade eu não me ligava nesses pequenos cuidados, mas assim que comprei na farmácia e testei pela primeira vez já me apaixonei pelo resultado.

O meu cabelo é enrolado, as minhas ondas são mais abertas mas também beeem ressecadas, algumas cacheadas como eu que sofrem por ressecamento e frizz abusam de óleos vegetais para se livrarem da sensação de cabelo quebradiço e opaco com umectações noturnas.

O produto é bem consistente por mais que venha em pequena quantidade, só 60 ml, não é necessário que você abuse dele para fazer uma nutrição mais reforçada, isso porque ele realmente é bem efetivo, no meu caso, eu coloquei duas tampas na minha máscara de um quilo (e ainda sobrou para quando eu quiser usar individualmente), misturei e deixei homogeneizar, depois de meia hora (aquelas que não deixam pelo tempo estipulado) pronto! meu cabelo ficou super brilhoso e sedoso!

Infelizmente não tirei foto desse momento para mostrar como meu cabelo reagiu para vocês, mas em uma próxima, talvez fazendo uma umectação, eu crie um antes e depois, o que acham?

Agora vamos aos pontos positivos e negativos que mais se sobressaem:

Positivo: o precinho, eu comprei por doze reais hahaha além de ser acessível é um bom investimento. É bom lembrar que por região deve haver uma alteração de preço mas eu acredito que não seja nada gritante.

Negativo: o óleo tem um cheiro bem neutro, misturado a uma máscara ele praticamente fica inexistente, então para quem só fizer umectação o cabelo vai ficar com cheiro de nada.

Imagem retirada do Google e alterada por mim.

Bom, esse foi o post de hoje! Espero que vocês tenham gostado, não esqueçam de conhecer o Insta da @natuhaircosmeticos para acompanharem novidades de produtos, possíveis resenhas daqui hahahaha Me sigam também no Instagram para verem um pouco mais sobre a minha rotina, ok? Até uma próxima e beijos de luz,

Jade Goulart

Nota da autora

Oi, gente! Como vocês estão? Espero que todos bem e saudáveis!

Tenho que confessar que essa não é a minha primeira vez criando um blog, por alguns anos escrevi com a minha melhor amiga meu eterno xodó chamado Papo Sério, que tinha como principais temas comportamento e relacionamentos, e com idas e vindas desse mundão hoje eu estou recomeçando com o meu!

Eu criei o Jade Coutinho querendo desabafar um pouco e compartilhar com vocês algumas coisas que encontro espalhadas pela vida – talvez seja um diário virtual hahaha Eu espero que vocês curtam e comentem sempre que se sentirem confortáveis aqui.

Provavelmente os posts serão espaçados mas eu peço que não desistam de mim, juro que sou legal!

Enfim, até o próximo post! Beijos de luz,

Jade Goulart